Airsoft | O perigo oculto do “tiro no saco” – torção testicular

Vira e mexe vemos um vídeo de Airsoft onde alguém leva um tiro de AEG nos testículos e na hora rimos, achando graça da coisa toda, principalmente quando não é conosco. Mas acontece que além da dor comum, o tal tiro "inocente" pode se tornar algo grave de verdade que pode levar à perda do testículo.

Em 2017, a revista médica Urology Case Report divulgou o artigo do autor Asadullah Aslam e colegas sobre um caso clínico onde um jogador de Airsoft foi recebido na emergência após receber um tiro de BB nos testículos durante um jogo. O homem de 26 anos deu entrada no Hospital Universidade de Galway após 6 dias de inchaço no saco escrotal além de eritema o que fez com que os médicos fizessem um ultrassom de emergência.

Com os exames os médicos verificaram uma laceração epididimal e torção testicular. Contudo, a demora do homem em procurar ajuda, com o diagnóstico tardio levaram o homem a perder seu testículo. Este caso é o primeiro do gênero reportado em um adulto.

A torção testicular é uma das contições em que o diagnóstico clínico requer um índice muito auto de suspeita, pois muitos sintomas podem parecer com outras doenças ou condições físicas, que muitas vezes são ignoradas pelos paciente e cuja demora no tratamento adequado pode levar à cirurgia, que por sua vez não garante que o doente seja curado, caso tenha esperado muito para receber tratamento médico apropriado.

Assim, o que pode parecer uma brincadeira para assustar um amigo, fazer um "highlander" se acusar ou até para fazer alguém perceber que é um alvo fácil pode custar muito caro para quem receber o tiro de BB. Não foram informados no estudo o tipo de airsoft gun, distância do tiro recebido nem tipo da BB, por isso, não saiam testando o caso por aí.

Nossa maior dica para os operadores é: protejam e cuidem das outras partes sensíveis de seus corpos no jogo além dos olhos!

Fonte: ASLAM, N; NUSRAT, N; JAFFRY, S. Case of an Airsoft pellet induced epididymal laceration and secondary testicular torsion with the loss of affected testis. Urol Case Rep, 2017, n. 16, p. 12-3.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

https://o.twimg.com/2/proxy.jpg?t=HBgtaHR0cDovL3N0YXRpYy5vdy5seS9waG90b3Mvb3JpZ2luYWwvN3RqZ24uZ2lmFOwJFOwJABYAEgA&s=Y-LkLtRmCw5Iq1wTo8dBqpPeNRJBdcMy8ytpeCBGjts