Crítica: A Bruxa (The VVitch)

witch

Por Gabriel Mesquita

Todo o hype em torno do filme A Bruxa não é exagero. Para os amantes de suspense e de filmes em que a tensão é um prato cheio, é mais do que perfeito. Para os que buscam sustos, mortes e algo mais gore, nem tanto. Apesar de haver algumas boas cenas com sangue. E quem é que não gosta de um pouquinho de sangue, não é mesmo? <3

No filme, a família de William é expusa da colonia em que moravam. Sem ter o motivo total revelado, sabe-se que foi algo grandioso e relacionado a fé, e com isso seguem rumo ao desconhecido em um terra aparemente fertil buscando uma vida melhor sob as leis de Deus. O que tinha tudo para ser um sonho acaba-se tornando um pesadelo após o sumiço (ou sequestro ?) do filho mais novo da familia de William, um bebezinho ainda não batizado.

Após ter assistido o filme e ter saído do cinema nas nuvens precisando conversar com todos os amantes de filmes de terror sobre as inúmeras referencias que o filme apresenta, elaborei um lista com algumas coisas que vocês deverão fazer para aproveitar ainda mais o filme:

1- Envolvam-se com a trilha sonora. Por mais singela que ela seja, toda a tensão da historia fica melhor se você estiver dominado pela música;

2- Espere mais tensão do que sustos;

3- Prestem bastante atenção nos irmãos gêmeos;

4- Divirtam-se com as brincadeiras do Black;

5- Busquem no fundo da memória referências de outros filmes: corvos, bodes, rituais... Elas estão presentes nesse filme.

landscape-1440078746-the-witch

No mais, abra a mente e envolva-se com a personagem principal, Thomasin. E aproveite, fale aí pra gente nos comentários o que vocês acham que a família fez de tão grave para ser expulsa da vila que moravam antes? Essa dúvida para mim ainda não foi esclarecida e gostaria que vocês me ajudassem.

Até a próxima.

Gabriel Mesquita: Vive em função do final de semana, horror movie fan e amante de Interpol. Nas horas vagas, publicitário. Sigam-no no Facebook e no Instagram (@gabriel.m87)

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Lia disse:

    O filme é mesmo pra quem tem a mente aberta e faz boas associações. Essa coisa da expulsão deixa uma abertura pra outro filme. E o destino dos gêmeos também, que não fica claro, não acha que eles tenham morrido.
    Adorei a crítica <3

  2. Juliana disse:

    Até fiquei curiosa com a resenha desse filme…mas acho q não tenho estômago e coragem para assistir…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

https://o.twimg.com/2/proxy.jpg?t=HBgtaHR0cDovL3N0YXRpYy5vdy5seS9waG90b3Mvb3JpZ2luYWwvN3RqZ24uZ2lmFOwJFOwJABYAEgA&s=Y-LkLtRmCw5Iq1wTo8dBqpPeNRJBdcMy8ytpeCBGjts