Kevin Feige fala sobre a controvérsia do elenco de Doutor Estranho

doctor-strange-tilda-swinton-benedict-cumberbatch-slice-600x200

Quando o primeiro trailer de Doutor Estranho foi divulgado, as reações dos fãs foram, em sua grande parte, muito positivas, mas houve uma questão que se transformou em discussão em vários círculos nas semanas após a divulgação. Todos sabiam que Tilda Swinton interpretaria a personagem The Ancient One, ou A/O Antigo, uma figura misteriosa que ensinaria ao neurocirurgião Stephen Strange (Benedict Cumberbatch) os caminhos do mundo místico, mas ver como a personagem foi retratado visto que todo o conhecimento e origem passadas à Strange são provenientes da cultura Asiática pareceu bem errado.

O diretor Scott Derrickson respondeu recentemente no Twitter dizendo que ele estpa "ouvindo e aprendendo" e agora o presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, deu uma entrevista ao site Deadline dizendo o seguinte:

"Tomamos todas as decisões para todos os nossos filmes, e, certamente, para Doutor Estranho, por razões criativas e não políticas. Este sempre foi o caso. Sempre acreditei que os filmes que os filmes quebrariam barreiras por eles mesmos e levariam as pessoas a se identificarem com seus herois e que sempre seria por razões criativas e não pelas razões políticas."

E quando se tratou de The Ancient One, Feige disse que pensaram na ideia de gênero, para evitar a caricatura racista dos quadrinhos:

"A escolha de elenco de The Ancient One foi o maior tópico de conversação no processo de desenvolvimento criativo da estória. Nós não queremos brincar com os esterióitpos encontrados nos quadrinhos, alguns deles são de 50 anos atrás ou mais. Sentimos que a ideia de gênero sobre esta personagem era mais excitante. Abriu possibilidades, é uma nova possibilidade nesta estória.

Porque não fazer o ser mais sábio em conhecimento do universo para os nossos herois em particular, uma mulher ao invés de um homem? Fizemos mudanças em outras personagens chave nos quadrinhos por motivos similares. Especificamente, escalamos Chiwetel Ejiofor como Mordo e tem um personagem chamado Wong, que tem grande papel nos quadrinho, e nós escalamos este incrível ator asiático [Benedict Wong] e modernizamos o papel e seus talentos que vocês verão."

doctor-strange-the-ancient-one

Mas embora Feige saiba que este processo é progressivo, ele está ciente sobre o criticismo sobre o filme:

“A verdade é que as conversas sobre isso são super importantes. É algo sobre o qual pensamos muito. Nós escalamos Tilda no desejo de subverter os estereótipos, não alimentá-los. Não sei se vocês viram o tweet de [o diretor de Doutor Estranho] Scott Derrickson no outro dia. Ele disse que estamos escutando e aprendendo todos os dias. Isso é realmente verdade. [...]"

De fato, enquanto a Marvel está certamente rompendo barreiras com filmes como Pantera Negra e Capitã Marvel, o elenco de Capitão América: Guerra Civil é definitivamente diverso. Julgar Doutor Estranho pelo trailer é injusto, teremos que esperar para ver o que o filme vai nos apresentar de fato.

Da minha parte e na de Odin, o mimimi é infundado e devíamos ser mais gratos pelos filmes de super herois estarem sendo valorizados com grandes atores, ótima produção, roteiros robustos e mais complexos do que esperaríamos de um "filme de quadrinhos".

Doutor Estranho estreia em 4 de novembro deste ano.

Via Collider

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

https://o.twimg.com/2/proxy.jpg?t=HBgtaHR0cDovL3N0YXRpYy5vdy5seS9waG90b3Mvb3JpZ2luYWwvN3RqZ24uZ2lmFOwJFOwJABYAEgA&s=Y-LkLtRmCw5Iq1wTo8dBqpPeNRJBdcMy8ytpeCBGjts