Os extremos sobre armamento e desarmamento no Brasil

No último dia 13 de maio, Dia das Mães em quase todo o mundo, um vídeo viralizou no Facebook e demais redes sociais: uma mãe havia reagido a um assalto à mão armada e havia baleado o meliante, protegendo as crianças e demais mães na porta de uma escola. Mais tarde foi revelado que a mãe em questão se tratava de uma policial, cabo da Polícia Militar.

Como sempre a Internet se polarizou entre os que achavam que fora abuso de poder e os que acharam a atitude da PM correta. É triste e curioso vermos a que ponto chegaram as opiniões extremas e preconceitos sobre assuntos como o armamento e o desarmamento. Podemos ver que a falta de conhecimento sobre o assunto, falsa disseminação de ideias além de outros problemas agravam o entendimento do assunto.

Juntemos entao ao vídeo real da mãe que defendeu as crianças a outro vídeo, este uma paródia, de um canal de esquetes no Youtube chamado "Embrulha pra Viagem" (bastante similar em conceito às produções da Porta dos Fundos e Parafernalha) onde eles "encenaram" o Brasil com porte legal de armas com um tom tendencioso até o fim do vídeo onde as pessoas que discutiam por uma vaga num estacionamento (inclusive um menor de idade) se matam não tendo chegado a um consenso.

O vídeo em si quase não tem humor e está carregado por uma visão deturpada e limitada, afirmando que, caso o porte legal de armas fosse implementado no Brasil, qualquer pessoa poderia adquirir armas de qualquer calibre indiscriminadamente em lojas populares de varejo. Alia-se a esta visão do vídeo a participação diminuta da polícia que não faz nada para impedir a carnificina, também fazendo piadas com tal posicionamento.

No caso desta "paródia" as opiniões e comentários, em sua grande maioria, foram contra o conteúdo das imagens e conceitos contidos na obra. Algumas pessoas se exaltaram mais, afirmando que o canal deveria até ser tirado do ar! Novamente, precisamos nos atentar aos extremos, tanto em favor quanto contra o desarmamento.

O que precisamos ter é senso crítico para ver diferentes situações por diferentes pontos de vista, porque um assaltante armado ameaçando pais e crianças é uma coisa, se ele estivesse desarmado apresentando um perigo menor seria outra situação e nas duas ele precisava ser detido, mas na primeira a ameaça era muito mais letal e a policial tinha por obrigação proteger aquelas vidas, afinal o homem fez a aproximação já com a arma sacada e pronta para uso.

A mesma coisa com o vídeo sobre o porte de armas. O objetivo da obra não foi o de esclarecer a população ou prestar informação relevante, mas sim o de polemizar um assunto que não precisa de mais polêmica e desinformação. Eles conseguiram as views e notoriedade que gostariam, mas também muitos dislikes e negatividade de muita gente... Há quem diga que mesmo publicidade ruim é publicidade...

O que fica disso tudo é que esclarecimento é preciso e necessário, pois infelizmente a população brasileira está muito desinformada e tem muito preconceito sobre armas para decidir com consciência sobre isso. Também é preciso uma revosão eficiente das leis e instrução de quem lida com elas. Até lá, pessoas que salvam vidas como a PM e vídeos desinformativos como o da esquete serão vistos de forma totalmemte polarizada e distorcida.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

https://o.twimg.com/2/proxy.jpg?t=HBgtaHR0cDovL3N0YXRpYy5vdy5seS9waG90b3Mvb3JpZ2luYWwvN3RqZ24uZ2lmFOwJFOwJABYAEgA&s=Y-LkLtRmCw5Iq1wTo8dBqpPeNRJBdcMy8ytpeCBGjts