Resenha: No Universo de The Kiss of Deception, de Mary E. Pearson | Darkside® Books

kiss-of-deception-volume-1-darksidebooks-banner

Uma das coisas de que mais estou gostando da parceria com a Darkside® Books é que os livros são realmente bons e não estou falando só da qualidade gráfica, ponto forte da editora, mas também de suas estórias. A seleção de autores e autoras deles revelam um critério interessante de que os leitores merecem bom livros! Então, para nós é uma benção falar com convicção para vocês sobre um livro e o quanto ele é bom e isto é o que aconteceu comigo e Kiss of Deception.

O livro e eu começamos modestamente, apresentamo-nos um ao outro e nos envolvemos em uma relação que foi além da leitura: ele me contou uma estória. Uma estória rica, cheia de fatos históricos, base de crenças, geografia bem trabalhada e personagens vivos! E quando digo vivos é que quero dizer que eles eram muito fortes em personalidades, como se estivessem se desenvolvendo em tempo real com a leitura e por isso parabenizo a escritora Mary E. Person.

Creio que a melhor forma de resenhar esta estória é por seus pontos de fundamentação que formam o universo do livro, mas antes a sinopse:
Jezelia é uma princesa do reino de Morrighan, prometida em casamento ao príncipe de Dalbreck como forma de uma acordo de paz e de conveniências entre dois reinos, mas contrariando tradições e alianças, Lia, como gosta de ser chamada, foge com sua amiga Pauline para Terravin, cidade onde Pauline crescera e que ficava à uma boa distância de Morrighan. Lá, elas iniciam uma nova vida e as coisas parecem ter ficado bem, inclusive para Lia que começa a se interessar por dois rapazes distintos que chegam ao povoado, mas o que parecia ser o começo de uma nova vida muda, quando ambos os reinos, Morrighan e Dalbreck, se apressam a procurar a princesa e um terceiro reino, Venda, envia assassinos para matá-la. Em meio a isto tudo, Lia se sente impotente contra as manobras do destino, principalmente porque, como princesa e Primeira Filha do reino ela não tem o dom, que todas as primeiras filhas tem, desde a primeira de todas: a própria Morrighan. Mas será que em meio a tantas aventuras, este dom, que parecia perdido para ela pode se manifestar?

kiss-of-deception-capa-volume-1-darksidebooks

Como esta é uma resenha sem spoilers, deixei na sinopse a ideia geral de Kiss of Deception, que parece comum, mas se destaca pela precisão da escritora e por sua dedicação a fazer um livro muito rico em vários aspectos.

HISTÓRIA E CRENÇA
Este é um dos fatores mais fortes do livro, pois o mesmo é muito, mas muito rico em história tendo um passado bem significativo e a presença dele retratada da geografia dos lugares, passando pelos idiomas, religião e tradições. Todos os reinos são muito diferentes entre si, diferenças estas que vem de seus antepassados e costumes. Morrighan por exemplo, é regido pela religião dos deuses antigos e na crença da própria Morrighan que viveu há muitos e muitos anos atrás.

As lendas falam da Primeira Filha, que com seu dom liderou os Remanescentes através de terras e de sofrimentos, guiando-os para a sobrevivência e para o legado que os habitantes atuais desfrutam. Há a nobreza que tem muitos conselheiros, tanto estratégicos quanto religiosos e estudiosos, que orientam o rei segundo as tradições. Lia, a Primeira Filha, prometida em casamento inicia a estória mostrando a nós leitores uma peça interessante de tradição: o Kavah. Esta peça é uma espécie de tatuagem temporária que é feita na noiva por artesãos habilidosos, tatuagem esta que traz representações dos reinos que serão aliados, neste caso, um dos itens mais mencionados na tatuagem são a garra de uma fera e a vinha, símbolos de Dalbreck.

A princesa não quer se casar sem amor e por isso foge, ela imaginava que se casaria com o velho governante do reino, mas na verdade era com seu filho mais jovem e mais bonito, o príncipe Jaxon. Este Kavah tão odiado por Lia vai dar trabalho a ela. As tradições do casamento ainda se estentem à vestimentas e rituais, todos muito opressivos para a noiva, como na vida real medieval de séculos atrás e estas marcas são muito fortes.

Pauline, a amiga de Lia é uma personagem muito boa para que o leitor compreenda as crenças e a lenda de Morrighan, com suas orações, gestos e repreensões que faz a Lia, sempre que a amiga desdenha os deuses. A forma como Pauline o faz não é chato ou irritante, mas venerável, mostrando como ela acredita e respeita aquilo tudo. Outros personagens tem momentos de reflexão e veneração aos deuses e ao misticismo que envolve as terras dos reinos.

POLÍTICA
Dá pra ver que a política entre os reinos mais próximos é bem complicada. O casamento, que seria uma forma de apaziguar contendas entre os reinos de Morrighan e Dalbreck na verdade só arranha a superfícia da tensão entre os povos. A paz entre Morrighan e Dalbreck é muito frágil, mesmo tento ambos os reinos que enfrentarem um mal em comum: Venda e sua população dos chamados selvagens. Aqui vemos uma similaridade histórica entre os vikings e os demais povos que os consideravam bárbaros, pois para os próprios Vendanos, eles não eram bárbaros, mas um povo belicoso e guerreiro, dado à tradições diferentes dos lugares ao seu redor.

O Komizar é o aparente governante de Venda, isto porque como o livro é o volume I algumas coisas ainda não claras e o poder e papel do Komizar nesta estória é um deles. A politicagem entre reinos é necessária pra que as vidas sejam mantidas, podemos ver que há vários lugares que foram devastados por guerras como as ruinas pelas quais Lia passa em determinado ponto do livro e percebemos que evitar guerras é, na verdade, preservar tudo ao redor tanto quanto as vidas que elas ceifariam.

PERSONAGENS
Eu amei cada um deles! Mentira...odiei muito alguns (risos). Como disse acima, Mary E. Person criou personagens que ganham vida em meio as páginas, te surpreendendo com atitudes que tudo indicava que eles não tomariam ou não seriam. A construção das personalidades casa de forma fluída com as situações pelas quais passam e até mesmo por onde passam. Isso tudo pode parecer normal em qualquer livro, mas a mágica em Kiss of Deception é como as coisas vão se desdobrando em uma leitura tranquila e fluida, onde cada minuto de leitura faz com que você mergulhe nas palavras, tendo até um pouco de dificuldade em voltar para o seu mundo real.

Impossível não se apaixonar pela Lia, por sua teimosia, sua força, seu coração bom. É uma personagem que chega a dar raiva as vezes, como se ela se tornasse sua melhor amiga e você zelasse por ela, quisesse repreendê-la. Berdi e Gwyneth são muito legais também, além de serem pessoas com um passado muito cheio de estória para contar. Pauline é uma luz na via de Lia e na nossa também, a propósito: veja a descrição dela no livro e depois reveja a capa de Kiss of Deception!!!!

Os rapazes são bem profundos, Rafe e Kaden, que também tem muito destaque na obra, são pessoas sobre as quais vamos querer saber mais e mais ao longo dos próximos volumes, pois guardam muitos segredos de vidas cheias de acontecimentos. Isso, por sinal, é algo muito presente no livro: mesmo personagens menos destacadas são ricas em suas vidas pregressas e dá vontade de ler um livro inteiro sobre cada uma delas.

Em suma, The Kiss of Deception é um livro escrito com cuidado, que integra personagens, história, crenças e locais como somente poucos escritores conseguem fazer sem errar a mão. As influências de Mary estão alí, vívidas e prontas para serem descobertas dentre as florestas, a grama, os cabelos, os costumes e as palavras, palavras estas que ainda ganham novas línguas e significados, que vão te fazer procurar a autora só para pedir a ela que escreva um livro de Morriguês (hehe).

Livro altamente recomendado, nota 3,5 de corvos (nossa nota aqui no Odin com Pimenta), só não dei mais porque é o volume I e estou me acabando de curiosidade sobre os demais volumes (hehehe). Adquira seu exemplar lindo (porque é realmente lindo e vocês verão um review em um vídeo vindouro em nosso canal) da Darkside® Books, você não vai soltar o livro até ter terminado e vai ficar com o queixo caído até que saia o volume 2.

Abraços de sua bibliotecária nerd! Até a próxima.

kiss-of-deception-darkside-cronicas-amor-odio-3d

Ele é realmente lindo assim 🙂

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

https://o.twimg.com/2/proxy.jpg?t=HBgtaHR0cDovL3N0YXRpYy5vdy5seS9waG90b3Mvb3JpZ2luYWwvN3RqZ24uZ2lmFOwJFOwJABYAEgA&s=Y-LkLtRmCw5Iq1wTo8dBqpPeNRJBdcMy8ytpeCBGjts