Resenha | The Heart of Betrayal mostra a força da escrita de Mary E. Person

Começo dizendo que Lia não é uma típica princesa de livros e estórias começadas com "Era uma vez", muito pelo contrário, para não se casar sem amor, ela foge, se coloca para trabalhar em uma taverna de forma a ganhar seu sustento, lava, passa, cozinha, luta, é boa na esgrima e ainda tem um gênio forte. Ela está mais para uma Princesa Leia do que para uma Cinderela!

Aliás, este não é um conto regular de reinos, é mais parecido com o relato real de uma disputa entre reinos, permeada por guerras, fome, sofrimento e esperança. Lembra muito o jeito como Tolkien criava mundos e um fundo histórico tão vasto que a trama em si era absorvida pela estória. Acalmem-se! Não estou comparando Mary E. Person com Tolkien, só estou dizendo que ela bebeu das fontes certas.

Neste novo livro, Lia chega à Venda e está sem esperanças, pois este reino que ela julgava bárbaro lhe é hostil desde o princípio, sendo ela odiada pelo soberano do reino, o Komizar, e pelos compatriotas dele. A estrutura de governo de Venda é muito similar a do império do Mongol Gengis Khan e eles são tão implacáveis no governo quando com sua política externa.

Se vocês acham que a Lia sofreu ao final de The Kiss of Deception, então se preparem para sofrer muito com ela neste novo livro, porque o Komizar vai fazer da vida dela um inferno na terra. Mas o Komizar também sabe ser agradável, de acordo com seus propósitos e é nisso que ele acaba dando alguns trunfos para nossa Lia, visto que ele a apresenta as tribos como uma Primeira Filha de Morrighan, portadora do Dom, o místico, temido e respeitado Dom sobre o qual lemos no segundo e é assim que ele acaba por dar força a Lia, pois as tribos de Venda a acolhem e passam a amá-la.

O livro é cheio de momentos em que você se vê na estória e cujos plots te fazem reagir ao livro até na rua (sim, passei altas vergonhas fazendo caras e bocas em transporte público por causa do livro, até falar sozinha com ele eu falei, rs), mas creio que essa é a maior magia de Mary: ela traz o mundo dela para o seu e te faz cair de cabeça no tela. Adoro Lia e Rafe (ODEIO Kaden de todo o coração), adoro Berdi e Aster (esta pequena vai fazer seus corações pararem).

Não foram só as personagens novas deste mundo que conhecemos que nos cativam, mas também o mundo em si e sua história rica, estruturada e escondida das pessoas. Lia descobre muito mais sobre a história de Morrighan e Venda, e vemos o quando ainda há para saber, o quanto há idiomas e dialetos incríveis e sonoros criados para este mundo que funcionam muito bem na narrativa, é tudo muito bem construído e incluído junto ao prosseguimento da estória sem exageros, nem de forma inoportuna.

Queria muito falar mais, mas não quero dar nenhum spoiler, pois as surpresas são boas demais e não saber de uma porção de informações faz com que cada descoberta seja uma nova possibilidade. Livro excelente, recomendo que leiam o primeiro e depois o segundo linearmente e depois esperem ansiosamente com a legião de fãs da Sra. Person elo livro 3: The Beauty of Darkness! A Darkside com certeza vai trazer mais este livro incrível para nós aqui do Brasil.

Confira o vídeo que fizemos sobre o livro em nosso canal:

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

https://o.twimg.com/2/proxy.jpg?t=HBgtaHR0cDovL3N0YXRpYy5vdy5seS9waG90b3Mvb3JpZ2luYWwvN3RqZ24uZ2lmFOwJFOwJABYAEgA&s=Y-LkLtRmCw5Iq1wTo8dBqpPeNRJBdcMy8ytpeCBGjts