Comic Con 2015: Odin com Pimenta Experience

9SeBW1HJWsxoyg45ywlRww-1619501_734961889855365_862321817_n_1_

Por Taty Pimenta

Depois de muita espera ela finalmente chegou: a Comic Con Experience 2015. Havia muita expectativa acerca da edição deste ano visto as grandes atrações que viriam como Misha Collins, Frank Miller, Jim Lee, David Tennant e muitos outros.

Este ano, tivemos o app da CCXP com toda a programação disponibilizada para os smartphones, ajudando muita gente a roteirizar seus passos pela feira com está ferramenta. O aplicativo mantinha constantemente o disclaimer de que as atrações estavam sujeitas a alterações a qualquer momento e não prestar atenção a isso levou muita gente a subestimar o app.

Ele não era um mapa do maroto, do contrário, seria possível ver centenas ou mesmo milhares de pezinhos nos locais o que seria útil para se saber se algum estande ou local estaria cheio, mesmo antes de ir lá. Ele teve sua utilidade, mas não era mágico, por isso, muitas pessoas acharam que ele deixou a desejar.

Seria ótimo nele, por exemplo saber de liberações adiantadas do auditório, finalização antecipada de painéis, entre outros fatores. Mas como programar algo tão bom assim? Resposta: não tem! Só o mapa do maroto ajudaria nisso!!!

Compramos o ingressos como todo mundo. Em junho, compramos para sábado e domingo. Dois dias para poder aproveitar melhor: um para a feira e o outro para os possíveis painéis. Afinal, tudo ia vindo aos poucos, e não tem essa de quero saber com antecedência: muitos artistas marcam e desmarcam, ainda mais em países distantes. Beleza, isso realmente acontece.

Aos poucos o Facebook da CCXP soltava as atrações. E a empolgação de muitos aumentava. Começamos a nos organizar e a pensar o que faríamos, não fomos como imprensa, queríamos diversão e conteúdo para o Odin com Pimenta! Após ver tudo decidimos aproveitar a feira sábado e tentar o painel do Misha no domingo e então o dia chegou.

DANDO O START

Começamos o sábado cedo: 5h30 no QG da família Pimenta. Chegamos às 7h e entramos no edifício garagem. Vimos as baias e uns poucos funcionários dividiram as pessoas entre painel do Misha Collins e o pessoal que ia pra feira.

O evento tinha o horário previsto de início para as 10h, inclusive era o que estava no verso da credencial e do aplicativo. Lá pras 8h, pouco mais que isso, a fila do Misha começou a ser liberada. Ao perguntarmos, fomos informados de que isto estava ocorrendo para que as pessoas do painel pudessem ser acomodadas a tempo para que o painel iniciasse às 10h. OK.

Permanecemos na fila e vimos todos do painel do Castiel entrarem e encerrarem a ação. Houve um pequeno tumulto sobre dúvidas acerca das filas, mas após o início da liberação, o caso foi sublimado.

Continuamos andando mais alguns minutos por um caminho feito de um tipo de piso de plástico feito para levar até a entrada do pavilhão, visto que a SP Expo está em obra.

Chegamos ao local e os estandes estavam maiores e com mais itens do que no ano passado. Ainda estava vazio, em relação a como estaria menos de 1 hora depois. Fomos extremamente bem tratados ao ir ao camarim dos cosplayers, onde havia banheiros, guarda-volumes gratuitos, espelhos e tudo o mais.

Fiquei conversando com uma segurança muito gente boa, até que o Odin saiu, já vestido de Oleg/Airsofter e entramos naquele mundo incrível. Andamos muito, dando voltas e olhando tudo: o estande da Warner estava sensacional! A armadura do Batman com os olhos luminosos hipnotizava os visitantes, a estátua da tríade da DC chamava muito a atenção, as vestes de Arrow e da Canário também estavam muito legais.

A interação nos estandes, fora o esmero dos mesmos, muito maior que do ano passado, era o diferencial mais motivador. Na Warner havia maquiadores para transformar os visitantes em Arlequinas, Coringas e outros personagens, já na Sony, um dos estandes que mais nos reteve, tudo era interativo. Zumbis dominaram as atenções na parte de Orgulho e Preconceito e Zumbis, onde Odin "atirou" em uma delas. No Setor do filme A 5° Onda, havia tiro ao alvo com armas de Airsoft, valendo 1 PlayStation 4 por dia!

Das lojas, a verdade era mesmo a de que os preços das maiores estava bem salgado de fato, mas quem se atrevesse a andar e explorar mais encontraria preços mais razoáveis, principalmente entre as lojinhas próximas ao fodástico estande de Halo 5: Guardians (que tinha uma fila perene). Comprei uma mini Tardis por ali inclusive. O lugar em que mais gastamos, e queríamos gastar mais, foi o estande da Nerdstore.

Alexandre Ottoni e Deive Pazos, respectivamente Jovem Nerd e Azaghal, se esmeraram muito no design do estande, dando prioridade ao espaço para circular, tamanho do estoque, para as atendentes pacientes e simpáticas e para os produtos. Saímos de lá com uma luminária exclusiva da Estrela da Morte, 4 livros (sendo 2 do Ozob) e uma claquete que poderiam ser parcelados em até 6 vezes, uma mão na roda para a "nerdaiada" que estava disposta a comprar o que desse e pudesse.

OS COSPLAYERS

Como já mencionei anteriormente, o Odin foi de cosplay de Oleg/Airsofter, assim como muita gente foi vestida de personagens do cinema, TV, quadrinhos, mangás, etc. O mais legal foi ver que: os cosplayers se superaram nas fantasias, o tratamento bacana dado a eles pelo evento, o respeito pelo qual as pessoas os tratavam. Sentimos tudo isso na pele! Odin tirou fotos com várias pessoas, desde adultos até crianças muito novinhas, conversou, encontrou amigos do Airsoft, conhecidos e fez alguns "quase fãs".

Claro que teve aquele episódio bizarro do Pânico, que já foi punido pelo evento ao ser banido e agora torcemos para que a cosplayer em questão os processe. Tiramos foto dela no evento inclusive, está em nosso Facebook e você pode conferir clicando aqui. Mas, no geral, foi tudo bem.

Destaque bacana para as crianças que estavam de cosplays lindíssimos, vários mini Darth Vaders, Jedis, Castieis e muitos outros. Também fiquei feliz e orgulhosa de acompanhar um cosplay que deu um trabalho. Meu amigo Thiago Santana foi vestido de Bane e pude acompanhar os meses de preparação física e da vestimenta dele, regado à muita dieta, exercícios físicos e noites em claro cuidando dos detalhes da roupa. Isso dá muito orgulho e mostra o quanto ele e vários dos cosplayers que estavam lá dão valor a isso!

12342297_899770566738002_5159134279131599072_n

Legiões de amigos, muitos que só se conheciam à distância se viram pela primeira vez. Isso aconteceu conosco com o Thiago, Olivier, Du Mau (é um apelido) e nosso querido Renato, que deu um show trabalhando duro e dando tudo de si para ajudar a CCXP acontecer. Deixo aqui o meu "muito obrigada" pelo trabalho fantástico que fez e por ser "o homem que salvou a Nerdstore" (história aqui das internas hehe).

A EXPERIÊNCIA

Como saldo final disso tudo, nós nos divertimos e muito. Foi ótimo rodar por toda a parte e ver action figures magníficas, ver o Hulk versus a Hulk Buster, ver o holograma do Maurício de Sousa (e ele em si! O cara tem uma energia e uma simpatia que dão gosto!!!), atirar com o Odin no estande da Sony e seu filme A Quinta Onda (todos ficaram atentos para ver o Odin atirar), ver e comprar livros e produtos exclusivos, tirar fotos das pessoas, dos lugares, era um mundo onde éramos nerds e isso era tudo o que importava.

Sempre teremos muita fila, gente mal educada que estraga um monte de coisas, problemas aqui e acolá com organização (o problema não é errar, é não consertar futuramente, não aprender com o erro, por exemplo) e eles, o Omelete e os demais membros da organização, aprenderam sim, muitas coisas e têm feedback suficiente para aprenderem ainda mais este ano.

Poxa! A gente reclama e muito, mas finalmente alguém deu a cara para bater para trazer algo realmente grande para o Brasil. E pensando bem, muitos problemas que aconteceram tiveram o dedo de "gente como a gente", ou seja, de pessoas que foram lá aproveitar a feira e: furaram fila, sujaram demais os banheiros, não se organizavam, não se prepararam, atropelavam outras pessoas, etc. Vejamos os erros dos dois lados! Provenhamos um feedback positivo e negativo para ambos.

Para nós, depois que relaxamos um pouco, tudo ficou muito melhor. Saímos de lá sábado acabados e felizes. Rimos muito com o espanto e alegria da galera que viu o Sr. K tirar a máscara na frente de todos no estande do Jovem Nerd e tirar foto com a galera, ver a gritaria e alegria de quem foi ver o Misha Collins, que merece o prêmio de criatura mais simpática da Terra.

12308464_899770140071378_4781170927595182776_n

Saldo da experiência? Muito positiva! Ano que vem a Comic Con Experience acontecerá de 1 a 4 de dezembro e nós estaremos lá novamente, como imprensa? Como audiência? Não sabemos. O certo é que estaremos lá como fãs da cultura nerd e vamos aproveitar cada segundo, independente de quaisquer dificuldades, mesmo porque, com o Odin, se está preparado para, praticamente, tudo!

Veremos vocês lá em 2016. Comece já a sua jornada rumo à fantasia!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

https://o.twimg.com/2/proxy.jpg?t=HBgtaHR0cDovL3N0YXRpYy5vdy5seS9waG90b3Mvb3JpZ2luYWwvN3RqZ24uZ2lmFOwJFOwJABYAEgA&s=Y-LkLtRmCw5Iq1wTo8dBqpPeNRJBdcMy8ytpeCBGjts